Estudar em casa ou fazer cursinho?

Tempo de leitura: 4 minutos

Estudar em casa ou fazer cursinho? Esta é a dúvida de muitos vestibulandos que estão chegando ao final do ensino médio e daqueles que já saíram da escola há algum tempo.

Apesar de afirmar que é possível passar no vestibular sem investir num cursinho pré-vestibular, confesso que é difícil responder tal pergunta. Eu passei sem cursinho em todas as universidades que queria, além de conhecer pessoas que também não fizeram e passaram em cursos até mais concorridos que os meus. Porém, tenho amigos que garantem que só foram aprovados por causa dos famosos cursinhos.

Antes de decidir se vai investir num cursinho ou estudar por conta própria, o vestibulando precisa avaliar sua situação.

Prós e contras de estudar em casa

Pontos positivos: flexibilidade de horários e foco no que realmente é importante para a sua prova (e de acordo com as suas necessidades). Você estuda no seu ritmo, não tem pressão dos professores e também não há a distração de colegas.

Pontos negativos: sem apoio de professores e sem a estrutura do cursinho.

Ideal para: pessoas esforçadas, pacientes e determinadas. Muito bom para pessoas que conseguem organizar uma rotina de estudos eficiente e que estejam sempre em busca de materiais complementares. Ótimo para quem não quer ou não pode investir num cursinho pré-vestibular.

Pode não ser bom para: quem pretende prestar algum curso muito concorrido e não tem disciplina para estudar por conta própria. Também pode ser prejudicial para quem possui muita dificuldade no processo de aprendizagem.

BLOG (1)

Prós e contras de fazer cursinho

Pontos positivos: professores e monitores que não só explicam a matéria, mas também tiram as principais dúvidas dos estudantes. Além disso, há uma boa estrutura para estudar (ambiente de estudos, fácil acesso ao material, biblioteca e afins).

Pontos negativos: horário pouco flexível, o que é prejudicial para quem ainda está no ensino médio ou para pessoas que possuem outros compromissos ao longo do dia. É preciso acompanhar o ritmo da turma e seguir o material didático do cursinho (que nem sempre é o mais adequado para as necessidades do aluno). Outro aspecto negativo é a alta competitividade entre muitos alunos da maioria dos cursinhos e a pressão. Vale ressaltar que o preço não é acessível para todos (em média de R$650,00 no litoral de São Paulo).

Ideal para: pessoas que optaram por cursos muito concorridos. Ótimo para aqueles que encontram dificuldades quando tentam estudar sozinhos e também para quem não consegue se organizar para estudar em casa.

Pode não ser bom para: quem tem dificuldades de estudar em grupo, pessoas que não precisam de professores explicando o conteúdo e pessoas que, mesmo não tendo muita disciplina, conseguem estudar por conta própria (e, principalmente, que optaram por cursos de baixa concorrência).

Afinal, é melhor fazer cursinho ou estudar em casa?

Vejo o estudo em casa como a melhor opção para a maioria dos vestibulandos. Apesar dos empecilhos que podem surgir, é possível driblá-los! Veja abaixo alguns problemas e suas respectivas soluções:

  • Falta de material — é possível encontrar material gratuito em blogs e sites
  • Falta de organização — pode ser solucionada com o uso de aplicativos de produtividade
  • Não tem um cronograma a ser seguido — você pode fazer seu cronograma ou encontrar algum na internet
  • Não tem professores — há centenas de canais no Youtube que disponibilizam aulas gratuitamente!
  • Falta de exercícios — diversos sites, inclusive o Passei Sem Cursinho, oferecem exercícios gratuitamente para os vestibulandos
  • Falta de simulados — você pode realizar simulados em escolas particulares da sua cidade e refazer provas antigas de vestibulares
  • Sem amigos — você pode fazer amizades em grupos do Facebook

Viu como dá para estudar por conta própria com tranquilidade? Porém, tenha em mente que a decisão é sua e dos seus responsáveis! Caso não consiga estudar por conta própria, converse com seus pais! Pesquise preços e faça provas de bolsa para conseguir desconto em algum cursinho da sua cidade. O importante, no fim das contas, é que você estude da melhor maneira possível e consiga sua aprovação!


Este artigo te ajudou?  Acompanhe o Passei Sem Cursinho nas redes sociais e não perca as novidades!

YOUTUBE | INSTAGRAM | FACEBOOK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *